Sobre o Município

Sobre o Município



O desbravamento da área onde se acha localizado o Município de São Carlos do Ivaí, deu-se entre os anos de 1942 e 1944. Nessa época, o interventor Manoel Ribas, visando expandir a colonização do Estado, efetuou a doação de posses aos colonizadores: Reinaldo Garmater, Otto Holler, Duarte Gomes Pereira, Capitão Euzébio Barbosa de Menezes, Dr. Silas Pioli, Lázaro Figueiredo Vieira e Família Albano (Joaquim José Albano, Antonio Fermino Albano, Antonio Albano, e Francisco Nunes Nogueira).

 

Em 1945, os irmãos Albano davam início às derrubadas, queimadas e preparo do solo para as primeiras lavouras de café.


O colonizador Dr. Silas Pioli, engenheiro de vasta experiência, iniciou em 1949 o que seria a formação de uma nova Cidade.


Após longos estudos, apresentou ao Departamento de Geografia e Colonização do Paraná a planta do novo marco do progresso. Conseguiu sua aprovação através do decreto de lei nº 049 no dia 05 de Agosto de 1949.


A primeira derrubada no local da nova Cidade foi efetuada pelo pioneiro Pedro Roque e os trabalhos de demarcação dos lotes urbanos foram realizados pelo saudoso agrimensor José Caetano da Silva.


Nesse mesmo ano, foi implantado o símbolo do cristianismo (A Cruz de Cristo) e celebrada a primeira missa pelo Frei Ulrico Goevert.


Iniciaram-se as vendas dos lotes urbanos e rurais aos pioneiros oriundos dos mais diversos pontos do país. Entre esses heróicos civilizadores, registraram-se: Antonio Mathias, João Pinto, Batista Bego, Alípio Rodrigues, Waldomiro Roda, Porfírio Fernandes Leite, Manoel S. Sobrinho, Eugênio Bego, Gino Bego, Domingos Bego, Éttore Primon, Segismundo Ignachewski, e muitos outros que semearam o progresso e organizaram suas vidas. No ano de 1953, foi iniciado o movimento para criação do distrito de São Carlos do Ivaí.


Histórico


Cidade Gaúcha,  assim como a maioria das cidades do noroeste do Paraná surgiu do movimento colonizador em busca de terras para o plantio do café. À partir do início do século XX a ampliação da área cafeeira, proporcionou a criação de muitas cidades, numa onda que se deslocava de leste para oeste, desbravando todo o norte do estado.


A colonização  se deu na segunda metade do ciclo econômico do café. As melhores terras do Norte Velho e Norte Novo, a ″terra roxa″, já estava ocupada pelos latifundiários. O Norte Novíssimo tinha as terras mais baratas, o que permitiu que ali se instalassem grandes números de pequenos e médios proprietários. Chegavam semanalmente de 10 a 15 famílias, vindas de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e de outras cidades do Paraná.


Segundo FERREIRA (1999), a área que hoje pertencente ao Município de Cidade Gaúcha, pertencia inicialmente ao Município de Peabiru e posteriormente foi elevado a Distrito Administrativo do Município de Rondon.

 

De acordo com historiadores, a primeira derrubada da floresta nesta região data de fevereiro de 1951, liderada por Lauro Ranulfo Muller.


Em 1952, a Imobiliária Ypiranga de Boralli & Held planejou e executou a colonização do local, que com o intuito de atrair famílias da região Sul do Brasil, denominou o município de Cidade Gaúcha.

 

Com Lei Municipal nº 12, de 25 de abril de 1955, criou-se o Distrito Administrativo de Cidade Gaúcha no município de Rondon. Na seqüência, com a Lei Estadual nº 4.245, de 25 de julho de 1960, foi criado o Município de Cidade Gaúcha – data em que é comemorado o dia do aniversário da cidade – cujo território foi desmembrado dos municípios de Rondon e Cruzeiro do Oeste, tendo sua instalação em 15 de novembro de 1961.

 

A primeira eleição municipal realizou-se em outubro de 1961, elegendo para prefeito o Sr. Lauro Ranulfo Muller (1961/65), depois assumiram: Mário Ribeiro Borges (1966/68); Gentil Geraldi (1968/69); Moacir Motta (1970/72); novamente Gentil Geraldi (1973/76); Nelson Enumo (1977/82); Gilberto Pedro Aita (1983/88); Antonio Milton de Oliveira Lucena (1989/92); Ideval Santos Ferrarini (1993/96); Gilberto Pedro Aita (1997/2000); Antonio Milton de Oliveira Lucena (2001/2003), que com seu falecimento assumiu o seu vice, Ideval Santos Ferrarini (2003/2004); Vitor Manoel Alcobia Leitão (2005/2008) e (2009/20012) tendo renunciado em 2012 assumindo Dr. Jeovani Bonadiman Blanco (2012) para a gestão 2013/2016 assumiu o cargo Alexandre Lucena em 01 de Janeiro de 2013.

 

Fonte: PREFEITURA MUNICIPAL